con_belem
Comunicado da República Bolivariana da Venezuela contra as declarações do Diretor da CIA, Michael Pompeo PDF Imprimir E-mail
Escrito por MPPRE   
Miércoles, 26 de Julio de 2017 13:18

Imprimir

COMUNICADO OFICIAL

A República Bolivariana da Venezuela repudia categoricamente as declarações do Diretor da Agência Central de Inteligência (CIA) dos Estados Unidos da América do Norte, Michael Pompeo, e denuncia ante a Comunidade Internacional as agressões sistemáticas dos EUA contra Venezuela:

  1.  A campanha de operações de inteligência, conduzidas ao mais alto nível, para derrocar o governo constitucional do Presidente Nicolás Maduro Moros, incluída a coordenação com os governos da Colômbia e México para obter uma transição na Venezuela, o qual se corresponde com as ações que os governos destes países têm vindo liderando a nível regional.
  2. O financiamento e suporte logístico dos Estados Unidos da América à oposição venezuelana como parte integral de seus esforços desestabilizadores da democracia na Venezuela, e de promoção da violência com fins políticos.
  3. A promulgação e renovação da Ordem Executiva que considera a Venezuela como uma ameaça incomum e extraordinária à segurança nacional dos EUA e a sua política externa.
  4. A imposição de medidas coercitivas unilaterais e ilegais contra altos funcionários do governo da República Bolivariana da Venezuela, incluído seu Vice-presidente Executivo, ministros, e magistrados do Tribunal Supremo de Justiça (TSJ), com o propósito de submeter ao Estado venezuelano aos desígnios imperiais estadunidenses.
  5. Que desde o início da atual administração estadunidense tem levado a cabo mais de 105 ações intervencionistas e hostis, liderando os esforços de intervenção que se adiantam desde a Organização de Estados Americanos (OEA), em franca violação do direito internacional, e ameaçando com a adoção de “severas e rápidas ações econômicas” contra toda a população venezuelana. Estas sanções coletivas são da mais clara corte imperial, e lesivas gravemente do direito internacional.

A República Bolivariana da Venezuela exige as imediatas e devidas desculpas da administração estadunidense, e alerta à comunidade internacional da certa ameaça sobre nosso país, considerando o terrível histórico desta agência de inteligência na vulneração da soberania de países independentes, a afetação e sofrimento a populações inteiras e a desintegração territorial de países não alinhados com os interesses imperiais.

A República Bolivariana da Venezuela informa que denunciará através dos canais diplomáticos correspondentes, ao governo dos EUA, da Colômbia e do México, ante a CELAC, a UNASUL, a AEC e ante o Movimento de Países Não Alinhados, como nos corresponde como Pátria livre e independente. Este domingo 30 de julho o povo da Venezuela irá às urnas pacificamente a expressar sua vontade soberana mediante o voto universal, direto e secreto em festa democrática e em exercício de sua soberania direta para a eleição da Assembleia Nacional Constituinte.

 

Caracas, 25 de julho de 2017

Última actualización el Miércoles, 26 de Julio de 2017 13:31
 

Otras Noticias

LogoVenezuelaInforma-EmbNic 250x85
Derechos_humanos_copia
solicitud-pension
pasaporte-electronico
cne
celac
Español (spanish formal Internacional)Português (Brasil)